Início

Newsletter

Assinar Newsletter:


Receber em HTML?




PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
1out_door_Fev_2015
 
PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
pcp

PARTIDO COMUNISTA PORTUGUÊS

Direcção da Organização Regional do Algarve

Comunicado da Direcção da Organização Regional do Algarve do PCP

 

A Direcção da Organização Regional do Algarve do PCP, reunida no dia 10 de Abril em Faro, abordou a situação económica, social e política na região e no país, em particular a luta dos trabalhadores e das populações e debateu a acção e intervenção política do PCP no Algarve, bem como, a preparação das próximas eleições legislativas.

 

1. A política de direita e o agravamento da situação regional e nacional

 

Inseparável do rumo de desastre nacional a que a política de direita conduziu o país, bem como, dos efeitos da aplicação nos últimos 5 anos dos chamados PEC's do PS e do Pacto de Agressão que PS, PSD e CDS assinaram com o FMI, o BCE e a União Europeia, a dimensão dos problemas económicos e sociais, na região algarvia, tem-se vindo a aprofundar.

 

Ao contrário da propaganda do governo, onde sobressai a sistemática exibição dos números do sector do turismo, aí está a realidade a negar de forma contundente a mistificação em curso: o desemprego mantém-se a níveis elevados e que é mascarado com a emigração em massa e o recurso a estágios e aos chamados Contratos de Emprego Inserção; aumenta o número de trabalhadores que aufere o salário mínimo nacional, para além de existirem em toda a região milhares de trabalhadores sem qualquer aumento há vários anos; alastra a praga dos salários em atraso, em particular, no sector da hotelaria; aprofunda-se a crescente sazonalidade da actividade económica na região com reflexos na restauração, no comércio, na reparação e aluguer de automóveis ou na construção civil.

 

Uma realidade económica que dá mostra de dificuldades em quase todos os sectores e que empurra dezenas de empresas para um futuro incerto como são exemplo a Litográfica do Sul em Vila Real de Santo António ou as lojas do antigo grupo Alisuper.

Continuar...
 
PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
pcp

PARTIDO COMUNISTA PORTUGUÊS

Direcção da Organização Regional do Algarve

 

Club Praia da Rocha:

vitória da luta e determinação dos trabalhadores da hotelaria

 

 

O Partido Comunista Português saúda a luta dos trabalhadores do Club Praia da Rocha que, depois de 15 dias e 15 noites, concentrados à porta do hotel em luta pelo pagamento de salários em atraso, alcançaram um acordo com o patronato com vista ao pagamento dos montantes envolvidos a cerca de 3 dezenas de trabalhadores.

 

Para o PCP trata-se de uma vitória da coragem, determinação e dignidade destes trabalhadores cuja luta servirá também de alento a muitas centenas de outros trabalhadores que, na região algarvia e no país, são vítimas do roubo de direitos e salários.

 

Esta luta, para além de dar uma outra visibilidade ao dramático problema dos salários em atraso e não pagamento dos mesmos que se tem vindo a alastrar no Algarve, tornou também mais evidente a profunda contradição entre os números divulgados pelo governo em torno dos resultados do sector do turismo nos últimos anos e os direitos e condições de vida dos trabalhadores da hotelaria. Governo que, em nenhum momento, seja neste caso, seja noutros, tomou a iniciativa de contribuir para a resolução deste problema, opção essa que fala por si, quanto aos interesses de classe que o Governo PSD/CDS defende.

 

O PCP, ao mesmo tempo que alerta para a necessidade de se manter a unidade destes trabalhadores, enquanto elemento essencial para garantir o cumprimento do acordo estabelecido com o proprietário do Club Praia da Rocha, reafirma a necessidade de uma profunda mudança de política que assuma o carácter inseparável entre o desenvolvimento do sector do turismo e a defesa dos direitos de quem trabalha.

 

Faro, 4 de Abril de 2015

 

O Secretariado da Direcção da Organização Regional do Algarve do PCP

 
PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
comunicado_PCP_litogrfica_2015-3-26

Litográfica do Sul

Pela salvaguarda dos postos de trabalho

Garantir a laboração e a viabilidade da empresa!

A administração da Empresa Litográfica do Sul anunciou aos trabalhadores, no passado dia 24 de Março, o encerramento da empresa, depois de ter passado um período com salários em atraso que foi objecto da denúncia do PCP na última reunião da Assembleia Municipal de Vila Real de Santo António.

A Gráfica, como é popularmente conhecida pelos vila-realenses, é uma das empresas emblemáticas do concelho e do Sul do País, no sector das artes gráficas. Dá emprego, por turnos, a 44 trabalhadores e tem encomendas.

O empobrecido tecido económico do concelho de Vila Real de Santo António ficará ainda mais debilitado com a eventual perda de mais estes postos de trabalho, que podem fazer subir, ainda mais, a já de si elevada taxa de desemprego, uma das mais altas do Algarve.

No concelho há já centenas de pessoas a receberem ajuda, até alimentar, das instituições de solidariedade social, numa situação quase de rotura e que reflecte a política de exploração e empobrecimento imposta por sucessivos governos do PS, PSD e CDS.

Já se verificou, pela prática e pela actual crise, que a resposta aos problemas do concelho não se encontra exclusivamente no sector do turismo, que, pese a sua importância, não tem demonstrado capacidade para absorver a mão-de-obra, não paga salários acima do ordenado mínimo e encerra unidades hoteleiras na época baixa.

Só o desenvolvimento do sector produtivo, das pescas, conservas, artes gráficas e outras actividades pode dar uma resposta mais sustentada e permanente, para manutenção de postos de trabalho, criação e distribuição de riqueza.

O PCP apela à população de Vila Real de Santo António para que se junte e apoie a CONCENTRAÇÃO que os trabalhadores da Gráfica e o seu sindicato de classe, o SITE, vão realizar à porta da empresa, na próxima SEXTA-FEIRA, 27 de MARÇO, às 12h, em defesa dos postos de trabalho e pela viabilização da empresa.

Se o Governo diz estar de cofres cheios e o Banco Central Europeu afirmou ter colocado à disposição do investimento milhões de euros; se a Banca tem sido apoiada com abundantes injecções de dinheiro para se recapitalizar e apoiar a economia, este é também o momento, para que se tomem medidas da parte do governo para impedir que a Empresa Litográfica do Sul seja encerrada, garantindo os postos de trabalho e a capacidade produtiva da empresa.

O PCP, ao mesmo tempo que manifesta a sua solidariedade aos trabalhadores, apresentará na Câmara Municipal, na próxima terça-feira, uma proposta de resolução para que não possa ser alterado o uso de solo no local onde se encontra instalada a empresa para evitar que seja a especulação imobiliária a determinar também o encerramento desta empresa.

Agora, como antes, os trabalhadores da Litográfica do Sul sabem que podem contar com o PCP.

Toda a solidariedade aos trabalhadores em luta!

Vila Real de Santo António, 25 Mar.2015

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte > Final >>

Pág. 1 de 76

Ligações

avante_mod2cor

militante_mod2cor

ediesavante_mod2cor

Video

balancoAR