Início

Newsletter

Assinar Newsletter:


Receber em HTML?




PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

 

pcp

PARTIDO COMUNISTA PORTUGUÊS

Direcção da Organização Regional do Algarve


PCP realiza sessões de apresentação do V Tomo das Obras Escolhidas de Álvaro Cunhal

 

Integrado nas comemorações do 40º aniversário do 25 de Abril, a Direcção da Organização Regional do Algarve do PCP e a Editorial Avante! irão promover nos próximos dias 19 e 20 de Setembro, 4 sessões – Vila Real de Santo António, Faro, Lagoa e Silves - de apresentação pública do V Tomo das Obras Escolhidas de Álvaro Cunhal, que reúne o essencial dos textos, livros e intervenções políticas deste dirigente comunista no período de 1974-1975.

 

A DORAL do PCP sublinha a importância dos materiais agora editados para compreender a dimensão e profundidade da Revolução de Abril, os obstáculos e inimigos que enfrentou, as conquistas e transformações em benefício dos trabalhadores e do povo português que concretizou.

 

Estas iniciativas contarão com a presença de Manuel Rodrigues, membro da Comissão Política do Comité Central do PCP e director do jornal Avante!.

 

 

Vila Real de Santo António
19 de Setembro - 18 horas
Biblioteca Municipal Vicente Campinas

Faro
19 de Setembro - 21,30 horas
Auditório da CCDR Algarve

Lagoa
20 de Setembro - 15,30 horas
Sala Polivalente da Biblioteca Municipal de Lagoa

Silves
20 de Setembro - 21,30 horas
Salão da Junta de Freguesia de Silves

 

Faro, 17 de Setembro de 2014

 

O Secretariado da Direcção da Organização Regional do Algarve do PCP

 
PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
pcp

 PARTIDO COMUNISTA PORTUGUÊS

Direcção da Organização Regional do Algarve

 

Algarve marca presença na 38ª edição da Festa do Avante!

 

 

Nos próximos dias 5, 6 e 7 de Setembro terá lugar na Quinta da Atalaia, na freguesia da Amora, no concelho do Seixal a 38ª edição daquela que é considerada a maior iniciativa político-cultural do país, a Festa do Avante!. Uma Festa, realizada pelo Partido Comunista Português e que contou, em todas as suas edições, com a participação de milhares de algarvios. Este ano não será excepção.

 

De vários pontos do Algarve – Lagos, Portimão, Lagoa, Silves, Monchique, Loulé, Faro, Olhão, Tavira e Vila Real de Santo António - estão a ser organizadas pelo PCP excursões para os vários dias da Festa, isto para além de muitos outros que se deslocam pelos seus próprios meios. Do Algarve seguirá também o marisco da costa algarvia, o artesanato de Loulé, as conservas de Olhão, o sal do baixo Guadiana, o medronho de Monchique, a doçaria, os figos, as amêndoas e outros produtos regionais que estarão disponíveis no pavilhão da DORAL. No plano do desporto destaque para a presença de equipas de cicloturismo oriundas de Castro Marim e no plano cultural regista-se ainda a apresentação no Avanteatro da peça “Cavalo Manco não trota” produzida pela Companhia de Teatro do Algarve.

 

Com uma construção, divulgação e mobilização inteiramente militante, que envolveu a partir do Algarve, e ao longo de vários meses, largas dezenas de comunistas e outros democratas, a Festa do Avante! será marcada este ano, no seu intenso e vasto programa político e cultural, pelas comemorações do 40º aniversário do 25 de Abril, pela afirmação das suas conquistas e valores que se projectam na actualidade e no futuro de Portugal. Valores de Abril que, ganhando expressão numa Festa que é ela própria uma realidade que a revolução dos cravos tornou possível, são um factor de estímulo e confiança na luta contra a política de exploração e empobrecimento que sucessivos governos têm vindo a impor ao país, na luta por uma política e um governo, patrióticos e de esquerda.

 

Faro, 2 de Setembro de 2014

 

O Secretariado da DORAL do PCP

 
PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

10300794_683610361729158_5623584116017471820_n

Intervenção de:

Jorge Pires, membro da Comissão Política do Comité Central

Iniciativa de rua, entre os mercados, em Olhão

Demitir o Governo! Defender salários e direitos!

29 de Agosto de 2014

 

 

Camaradas e amigos

 

Estamos a realizar este nosso comício aqui em Olhão, quatro dias depois de serem conhecidos os dados da execução orçamental dos primeiros sete meses do ano e um depois de ser conhecido o orçamento rectificativo aprovado pelo Governo.

 

Depois de analisados estes dois importantes documentos, importa perguntar a todos aqueles que em Abril de 2011 defenderam a entrada da Troika no país e assinaram o Pacto de Agressão, com o argumento de que não havia alternativa e que três anos depois o país estaria no bom caminho para resolver o problema da dívida, do défice e do crescimento económico, onde estão esses resultados prometidos?

 

Uma leitura atenta dos resultados da execução orçamental dos primeiros sete meses do ano, mostram um agravamento do défice orçamental em mais de 388 milhões de euros. Apesar da enorme carga fiscal a que os trabalhadores e as famílias estão a ser submetidos, apesar dos cortes dos salários, das pensões, das reformas e dos apoios sociais, a execução orçamental mostra um claro abrandamento da receita fiscal, a par do aumento da despesa, impulsionado pelo peso com o serviço da dívida, mais 14,8%, tendo pago até Julho 4 300 milhões de euros.

 

A acompanhar a queda contínua da receita do IRC desde o início do ano (- 8,9% até Julho) e a clara desaceleração do IRS (+6,2% até Julho, depois de ter iniciado o ano a crescer 24,2%) regista-se ainda uma redução das prestações sociais com o subsídio de desemprego que caem (15,2%), apesar do desemprego real continuar elevadíssimo, dos subsídios familiares a crianças e jovens (-4,5%), do complemento solidário para idosos (-16,6%) e do rendimento social de inserção (-7,1%).

 

Estamos assim perante uma situação em que a economia caminha para a estagnação e a recessão, as metas do défice e de crescimento do PIB para 2014 estão comprometidas, apesar do contínuo empobrecimento a que trabalhadores e as suas famílias continuam submetidos, como certamente acontece aqui em Olhão.

Continuar...
 
PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
pcp

PARTIDO COMUNISTA PORTUGUÊS

Direcção da Organização Regional do Algarve


PCP solidário com a luta dos profissionais de saúde no Algarve

 

A Direcção da Organização Regional do Algarve do PCP saúda os trabalhadores do sector da saúde no Algarve – enfermeiros, médicos, auxiliares e funcionários – e as suas organizações sindicais que, no quadro da acção mais geral da CGTP-IN, decidiram da convocação de uma greve regional neste sector para o próximo dia 22 de Agosto.

 

Uma greve que tendo em conta a gritante falta de profissionais de saúde na região (mais de 800), o processo de fusão dos três hospitais da região (Lagos, Portimão e Faro), o encerramento de valências e serviços que está em curso, a ameaça de encerramento da maternidade de Portimão a falta de materiais e de equipamentos registada em toda a região, as listas de espera e a crescente falta de resposta dos serviços (agravada no período do Verão devido ao turismo), mas também, o ataque aos direitos, salários e condições de trabalho dos profissionais, constitui uma importante resposta dos trabalhadores do sector contra a política de destruição do Serviço Nacional de Saúde a que este governo PSD/CDS está a dar continuidade.

 

O PCP sublinha ainda que, ao mesmo tempo que está a ser destruído o direito à saúde aos cerca de meio milhão de algarvios, cuja falta de resposta condena muitos a uma degradação da sua qualidade de vida e alguns a uma morte antecipada, multiplicam-se na região os investimentos feitos por grupos económicos na abertura de clínicas e hospitais privados à custa do desvio de recursos públicos para os seus negócios privados.

 

A situação que está hoje colocada e que legitimamente tem mobilizado as populações, as comissões de utentes e os trabalhadores da região em variadíssimas acções de luta, confirma a urgência da demissão de um Governo que está ao serviço dos grupos económicos e a conduzir o país para o desastre. Mas também, a necessidade de uma outra política, patriótica e de esquerda que, rompendo com os mais de 38 anos em que PS, PSD e CDS assumiram alternadamente o governo, garanta ao povo português os direitos consagrados na Constituição da República, designadamente o direito à saúde.

 

O PCP, ao mesmo tempo que apela à população para que marque presença na tribuna pública marcada para Faro, às 17 horas, junto à ARS, informa que se fará representar por uma delegação que conta com a participação de Vasco Cardoso, membro da Comissão Política do Comité Central do PCP.

 

Faro, 20 de Agosto de 2014

 

O Secretariado da Direcção da Organização Regional do PCP

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte > Final >>

Pág. 1 de 68

Ligações

avante_mod2cor

militante_mod2cor

ediesavante_mod2cor

Video

balancoAR